Logo
11 coisas que as pessoas não sabem sobre qualidade de cartuchos de toner
20 maio 2019

11 coisas que as pessoas não sabem sobre qualidade de cartuchos de toner

Post by Wilma Santiago

Com quase 30 anos de processos de remanufatura de cartuchos no país e quase 50 anos desde o advento da primeira impressora comercial a laser, a maioria dos usuários sequer sabem conversar sobre a qualidade do cartucho usado. E vamos mais fundo ainda: quem trabalha com cartuchos, seja remanufaturando, seja distribuindo equivalentes, similares ou compatíveis, ou mesmo originais, não sabem falar sobre qualidade de cartuchos de toner. Este tópico é para explicar mais sobre o assunto, e não deixar você boiando na hora do cafezinho.

  1. Impressão chapada não é sinônimo de qualidade.
    Um dos piores paradigmas do mercado é que uma impressão de toner tem que ser chapada, preta, até com relevo, porém esta característica apenas demonstra que o pó de toner usado é grosso demais e que o rendimento final do cartucho será prejudicado (alguns remanufaturadores, para compensar o rendimento baixo, carregam com mais pó do que deveria, podendo causar vazamentos na impressora.
  2. Rendimento do cartucho, sozinho, não é sinônimo de qualidade
    Rendimento é apenas um dos fatores de qualidade associado ao cartucho. Vários outros fatores, como os que estamos discutindo aqui, analisados em conjunto, é que fazem com que o cartucho seja considerado “com qualidade”.
  3. Toner soltando da folha pode ser indício de falta de qualidade do cartucho, problema da impressora, ou somente folha úmida
    Este é um defeito sério, que analisamos com muito cuidado em uma linha de produção. Há que se cercar de todos os lados, controlando as variáveis, como abrir uma resma nova de papel e imprimir novamente, trocando de cartucho ou trocando de impressora, antes de condenar um cartucho. O processo de fusão do toner na folha é complexo, e leva em consideração o tempo e a temperatura do fusor da máquina, e a capacidade de absorver calor tanto do pó quanto da folha. Se qualquer uma destas variáveis estiver desbalanceada, teremos o problema.
  4. Imagem definida, ou tons de cinza definidos é um fator de qualidade que todos ignoram.
    Imagine tirar uma cópia do seu RG, e você enxergar apenas um borrão no ligar da sua foto? Ou aquela marca d’água simplesmente não imprimir, ou aquele gráfico bonito, todo colorido que fez, ao imprimir, não mostrar as nuanças de cor? Pois é, este é um defeito importante, inversamente proporcional ao primeiro fator listado: quanto mais “chapado” o toner for, menos definição ele lhe dará nas suas cópias. Eu, particularmente, prefiro um toner que me dê boa definição em qualquer impressão do que um que imprime “chapado”.
  5. Desgaste prematuro das peças da impressora é um fator de qualidade que todos ignoram
    Este é grave. Os profissionais da área apenas olham o cartucho, mas não seu entorno. Isso é complicado. Um toner desbalanceado por levar a um desgaste prematuro de unidades de fotocondução, de unidades fusoras, de engrenagens, pode levar à ofuscamento da lente do laser, pode prejudicar contatos elétricos, enfim, pode danificar uma impressora num tempo muito mais curto do que se espera, gerando prejuízos incomensuráveis para as empresas.
  6. Cartucho vazando na embalagem pode sim ser um fator que afeta a qualidade
    Um cartucho vazando no meio de um lote inteiro, pode ser uma falha, porém, constantemente você abre a embalagem e se depara com um toner sujo, isso sim é problema. Imagine esse toner vazando na sua impressora?
  7. Qualidade também está presente na embalagem e na apresentação do cartucho
    Não dizem que a boa embalagem valoriza o produto? Aqui não é diferente. Um cartucho com seu protetor de rolo encaixado, com lacre para evitar vazamentos, embalado em um plástico protetor (o tal do air-bag ou mesmo preto), protegido por uma estrutura interna (o air-bag pdoe compensar), numa caixa limpa (não disse sem informações), pode indicar que o fornecedor teve o cuidado necessário para que seu trabalho de (re)manufatura seja preservado. Eu daria um voto de confiança.
  8. Uniformidade de impressão é um fator de qualidade ignorado
    Imprimir bem na primeira folha é uma obrigação, mas todos ignoram se a décima, a centésima, a milésima, ou qualquer outra folha tenha a mesma qualidade que a primeira. Um toner bom deve ser um toner que imprima uniformemente, desde a primeira até sua última folha.
  9. Uniformidade entre lotes produzidos é também um fator de qualidade
    Mais criterioso ainda. Isso determina que a empresa se preocupa com a imagem (no sentido figurativo) de seus clientes, pois estes podem confiar que exista uma constância no produto, que se eu comprar hoje um cartucho e ele funcione bem, daqui a um mês ou um ano, o novo que eu comprar funcione da mesma forma que o primeiro. Confiança é tudo neste negócio.
  10. Manchas na folha é um dos piores problemas que um cartucho pode enfrentar.
    Quantas vezes você recebeu contas e boletos com a impressão ruim, manchada e cheia de falhas? Fatura com manchas escuras? Será que as pessoas não entendem que negligenciar o cliente desta forma é negligenciar o setor como um todo? O pior é ao reclamar de uma impressão ruim costumamos ouvir que “é assim mesmo”. Isso mostra quão falho ainda é nosso mercado.
  11. Fundo na folha é um fator de qualidade não ignorado, mas nunca investigado.
    Ninguém gosta de receber uma folha com um fundo escuro, e digo que essa é uma reclamação constante no setor. Porém os profissionais envolvidos não entendem as razões pelas quais uma folha pode dar fundo, e eis aqui algumas: incompatibilidade entre o cartucho de pó e o cartucho de imagem; incompatibilidade entre os cartuchos (mais evidente em máquinas cujos cartuchos são separados (de pó, de revelação e de imagem) e contaminação durante o processo de remanufatura são os principais fatores. Os intermediários se preocupam em apenas buscar os suprimentos mais baratos, e não se preocupam se serão ou não compatíveis com os que já estão nas impressoras. Digo mais, até os melhores distribuidores sofrem com isso, quando um intermediário ou usuário instala na máquina um toner excelente que não conversa com o ruim que já está instalado na máquina.
Você já conhece a PortPress?  Somos uma das maiores importadoras de cartuchos compatíveis e insumos para remanufatura do Brasil e a única com produtos com selo do Inmetro. Se você procura distribuidores de cartuchos laser com qualidade e melhores preços, acesse o site da PortPress e conheça toda a linha de produtos: www.portpress.com.br

1 comentário

Leave a Comment